Programa de curtas Fucking Different

Depois do almoço, de Rodrigo Diaz Diaz, mostra que a amizade pode esconder os desejos mais secretos. E o melhor: realizá-los é uma delícia.

Felizes para sempre, de Ricky Mastro, mostra um casal de lésbicas casadas há anos e supercompanheiras. Não há como não acreditar no amor romântico, daqueles que a gente acha que só existe em Hollywood.

Deus do Impossível, de Luciana Lemos, mostra que, ao contrário do que muita gente quadrada possa pensar, os homossexuais são, sim, amados por Deus e podem frequentar a igreja. Ainda que seja uma fundada por eles mesmos.

Dykeland, de Gustavo Vinagre, conta como funciona uma banda de rock formada só por garotas.

Trilogia, de Mônica Palazzo e Joana Galvão, conta histórias que atravessam os tempos, todas ligadas por uma obra de arte. Não importa se você vive em Vila Rica no século 18, no Rio de Janeiro dos anos 70 ou na São Paulo de hoje. A paixão entre iguais atravessa os tempos, sem limites.

Um olhar, de Joana Galvão, animação que mostra um rapaz que resolve se entregar sem medo à tentação.

Ronda, de Max Julien, acompanha um homem metido a voyeur que tenta se aventurar com um casal de lésbicas que faz shows de sexo explícito.

Flaca, de Herman Barck, curta ao som de um delicioso tango, prova que a paixão pode surgir dos lugares mais surpreendentes.

Casa, de René Guerra navega pelos mares da videoarte e do videoclipe, sobre as memórias afetivas de um casal de garotas.

Ensaio sob 12, de Daniel Favaretto, mostra as angústias de uma atriz que descobre sofrer de câncer.

Under the skin, de Silvia Lourenço mostra que não é preciso se desesperar com as grandes reviravoltas da vida. Num depoimento corajoso, um rapaz conta como tem levado a vida normalmente mesmo guardando um grande segredo.

Uma resposta to “Programa de curtas Fucking Different”

  1. CineclubeLGBT 30/04 – Fucking Different « CineclubeLGBT Says:

    […] Veja aqui os curtas do Fucking Different São Paulo […]

Comentários encerrados.


%d blogueiros gostam disto: